Decoração de quarto jovem

Por Ana Paula Marques

As princesas e os carros já não agradam como antes e chegou a hora de redecorar o quarto. É o momento de deixar a infância definitivamente para trás e fazer com que o ambiente reflita a personalidade do dono. Mas, como fazer isso sem cair no clichê de rechear as paredes de pôsteres?

Antes de iniciar o processo, é essencial lembrar que a adolescência é uma fase em que os gostos e preferências são mais inconstantes. O que agrada a um jovem hoje pode não surtir o mesmo efeito amanhã, e a decoração do quarto deve estar preparada para isso. Uma das dicas da designer de interiores Carolina Barcelos é evitar o uso de pinturas marcantes no ambiente. “Para demonstrar uma preferência, o ideal é investir em acessórios, não em pintura. Use adesivos e elementos decorativos que você possa trocar a baixo custo”, explica.

Uma das empresas que oferecem alternativas baratas para a pintura é o Mudo Minha Casa, que vende adesivos decorativos. Segundo o diretor comercial Marco Antônio Fabrini, o grande trunfo dos colantes é o alto número de opções a baixo custo. “Os adesivos permitem que a pessoa tenha um quarto completamente diferente de maneira instantânea. Ela pode, ainda, trocar o adesivo quando bem entender e o preço é muito atraente”, garante. Para conferir os produtos abaixo no site do Mudo Minha Casa, basta clicar nas imagens.

Existem algumas dicas que nunca ficam velhas:

Formas geométricas

O adolescente que decorar o quarto com temas geométricos dificilmente se arrependerá da escolha, segundo Carolina Barcelos. A designer de interiores garante que as chances de sucesso são grandes. “Mesmo que o jovem resolva misturar diferentes formas, ele não vai, da noite para o dia, decidir que não gosta mais de círculos ou quadrados, e, esteticamente, a simetria é muito agradável”, observa.

O adolescente dono do quarto acima optou por linhas retas e uma mistura entre quadrados e círculos pelo quarto. No detalhe, o adesivo Cão de Guarda.


Móveis espalhados pelo ambiente

O que antes era visto como sinal de desorganização, pode ser uma ferramenta contra a bagunça. O quarto não deve ser decorado linearmente. A cadeira não deve estar sempre junta à mesa, que deve ficar ao lado da estante, que ficaria em frente à cama, por exemplo. Permitir a movimentação dos móveis pelo ambiente da maneira mais casual possível pode evitar a sensação de “coisas fora do lugar”.

A poltrona entre a parede e a cama ajuda a dar um ar mais descolado ao ambiente. O toque final é dado pelo divertido adesivo Monstros, do Mudo Minha Casa.

Hora do estudo

O Brasil tem o maior índice da sua história de jovens entre 12 e 18 anos nas escolas. Isso significa que o quarto de todo adolescente deve ter um espaço para os momentos de estudo, além de uma boa iluminação. Uma escrivaninha e uma luminária podem dar conta do recado. Não se esqueça, ainda, de garantir um móvel ou nicho para armazenar livros e objetos que devem estar sempre à mão. Guitarra, skate, prancha de surfe e histórias em quadrinhos não podem ficar escondidos em gavetas ou no fundo de armários.

Gavetas e prateleiras garantem a organização do ambiente! Assim, o espaço para estudo fica garantido!

Fugir dos elementos infantis

Nada de camas no formato de carro ou baús de brinquedo pelo ambiente. A infância ficou para trás e o quarto do adolescente deve mostrar isso. Se quiser utilizar um tema para o cômodo, que ele seja fácil de trocar, para não correr o risco de se arrepender depois.

Apesar de delicado, o quarto em tons róseos não está infantil. A disposição dos móveis é crucial para causar esse efeito.

About these ads